PREFEITURA DE CONCEIÇÃO DO CASTELO - ES - Link para página inicial

Portal Educação - Modalidades

Educação Infantil

Informações 

O Município de Conceição do Castelo atende atualmente a 234 crianças de 0 a 3 anos em duas Creches situadas na zona Urbana e uma na Zona Rural do Município, atende ainda mais 260 crianças de 04 e 05 anos nas turmas de pré escola distribuídas pelo município.

Com o objetivo de educar e cuidar, a educação infantil possui objetivos adequados as diferentes faixas etárias e desenvolvem as práticas pedagógicas necessárias para o desenvolvimento satisfatório das mesmas, visando a inclusão das crianças e de suas famílias em uma vida de cidadania plena.

As instituições de Educação Infantil são equipamentos educacionais e não apenas de assistência, nesse sentido, uma das características da nova concepção de Educação Infantil, reside na integração das funções de cuidar e educar.

As instituições infantis além de prestar cuidados físicos, criam condições para o seu desenvolvimento cognitivo, simbólico, social e emocional. Nela se dão o cuidado e a educação de crianças que aí vivem, convivem, exploram, conhecem, construindo uma visão de mundo e de si mesmas, constituindo-se como sujeitos. Para as crianças pequenas tudo é novo, devendo ser trabalhado e aprendido. Não são independentes e autônomas para os próprios cuidados pessoais, precisando ser ajudadas e orientadas a construir hábitos e atitudes corretas, bem como estimuladas na fala e no aprimoramento de seu vocabulário.

O bom relacionamento entre pais, educadores e crianças, é fundamental durante o processo de inserção da criança na vida escolar, além de representar a ação conjunta rumo à consolidação de uma pedagogia voltada para a infância.

Diante do exposto as instituições de Educação Infantil deverão proporcionar às crianças momentos que a façam crescer, refletir e tomar decisões direcionadas ao aprendizado com coerência e justiça.

 


 

Ensino Fundamental

Informações 

Atualmente atendemos 1.491 alunos, em 09 escolas municipais.

A educação deve sempre estar voltada à construção significativa dos conhecimentos necessários para uma cidadania completa, como também deve abranger uma tomada de consciência sobre o futuro profissional e área do conhecimento que melhor se adapte.

Os objetivos se baseiam numa formação geral comum a todos garantindo o desenvolvimento de suas aptidões, capacidade de raciocínio, espírito crítico, criatividade, sentido moral e sensibilidade estética. Deve se assegurar o saber e o saber fazer, a teoria e a vivência, o desenvolvimento físico, motor e artístico, atitudes visando à formação de cidadãos civicamente responsáveis e democraticamente intervenientes na sociedade.

Os objetivos do Ensino Fundamental são:
•    desenvolver a capacidade de aprender, tendo como meios básicos o pleno domínio da leitura, da escrita e do cálculo;
•    a compreensão do ambiente natural e social, do sistema político, da tecnologia, das artes e dos valores em que se fundamenta a sociedade;
•    fortalecer os vínculos de família, dos laços de solidariedade humana e de tolerância recíproca em que se assenta a vida social;
•    compreender a cidadania como participação social e política, assim como exercício de direitos e deveres políticos, civis e sociais;
•    posicionar-se de maneira crítica, ética, responsável e construtiva nas diferentes situações sociais, utilizando o diálogo, o pensamento lógico, a criatividade, a intuição, a capacidade de análise crítica, como forma de mediar conflitos e de tomar decisões coletivas;
•    conhecer características fundamentais do Brasil nas dimensões sociais, materiais e culturais a fim de construir a noção de identidade nacional e pessoal;
•    conhecer e valorizar a pluralidade do patrimônio sociocultural brasileiro, bem como aspectos socioculturais de outros povos e nações;
•    perceber-se integrante, dependente e agente transformador na preservação e no cuidado do meio ambiente;
•    desenvolver o conhecimento ajustado de si mesmo e o sentimento de confiança em suas capacidades afetiva, física, cognitiva, ética, estética, de interrrelação pessoal e de inserção social, para agir com perseverança na busca de conhecimento e no exercício da cidadania;
•    conhecer e cuidar do próprio corpo, valorizando e adotando hábitos saudáveis como um dos aspectos básicos da qualidade de vida pessoal e coletiva;
•    utilizar diferentes linguagens – verbal, matemática, gráfica, plástica, corporal – como meio para expressar e comunicar suas ideias, interpretar e usufruir das produções da cultura.

 


 

Educação Especial

Informações 

Na última década muito se tem discutido a respeito da Educação Especial e da inclusão desse público na rede regular de ensino e, com isso, investimentos e parcerias entre União, Estados e Municípios foram traçadas para garantir o acesso e a permanência desses alunos de forma a obterem ensino de qualidade que oportunize a continuidade aos estudos.

Diante desse contexto o Município de Conceição do Castelo, objetiva garantir que os alunos público alvo da Educação Especial, sejam matriculados na Rede Regular de Ensino e tenha garantido o direito à igualdade de oportunidades, tanto em relação à acessibilidade no espaço físico quanto no aprendizado, garantindo que os mesmos permaneçam no âmbito das Unidades de Ensino, participando de todo o processo de aprendizagem a que os demais alunos estão inseridos, concretizando a verdadeira aprendizagem, observando suas necessidades e especificidades.

De acordo com o Censo Escolar o Município iniciou o processo de inclusão de pessoas com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades/superdotação na rede regular de ensino em 2007, sendo que nos anos anteriores não era mencionado no Programa Censo Escolar a Educação Especial fora do âmbito da APAE. E mesmo na Instituição Filantrópica, o número de alunos era reduzido, demonstrando que essa clientela fazia parte de uma cultura onde os mesmos eram “escondidos” da Sociedade e tratadas como pessoas doentes. Somente em 2006, o Censo Escolar indicou um quantitativo maior de alunos matriculados na APAE, sendo 46 alunos.

A partir de 2007, percebemos a mudança na cultura local em se tratando do reconhecimento sobre a importância da socialização dessa clientela com os demais alunos e pessoas da sociedade. Assim, os estudantes público alvo da educação especial passaram a frequentar a escola regular com o intuito de conviver com outros alunos, ou seja, o objetivo da chamada inclusão era apenas estar entre os demais alunos, sem a preocupação da aprendizagem.

Nesse ano de 2007, estava matriculado na escola regular um total de 12 alunos, sendo 01 na creche, 03 na pré-escola, 03 no ensino fundamental I, 02 no ensino fundamental II e 03 na Educação de Jovens e Adultos. Na APAE estava matriculado um quantitativo de 19 alunos, sendo ainda, um total maior que a escola regular.

Em 2008, percebemos que a maioria continua matriculada na Instituição Filantrópica, sendo 29 alunos matriculados no Atendimento Educacional Especializado e 24 na Educação de Jovens e Adultos. Enquanto na rede regular encontravam-se matriculados um total de 18 alunos, sendo 01 na creche, 06 na pré-escola, 09 no ensino fundamental I, 01 no ensino fundamental II e 01 na Educação de Jovens e Adultos.

A realidade começou a modificar em 2009, quando grande parte dos alunos da Instituição Filantrópica foi inserida na rede regular de ensino, mas o objetivo principal ainda era a socialização desses alunos. No referido ano foram matriculados 30 alunos, sendo 02 na creche, 04 na pré-escola, 23 no ensino fundamental I, 01 no ensino fundamental II e 43 permaneceram na APAE.

Em 2010, permaneceram na Instituição Filantrópica um total de 29 alunos e 37 foram matriculados na rede regular de ensino, sendo 01 na creche, 03 na pré-escola, 31 no ensino fundamental I e 02 no ensino fundamental II. Nesse período, a ideia de inclusão já se tornava mais coerente no Município e as Unidades Municipais de Educação já passaram a priorizar o aprendizado juntamente com a socialização desses alunos.

Em 2011 a Rede Municipal estava com um total de 35 alunos, sendo 02 na educação infantil, 29 no ensino fundamental I e 04 no ensino fundamental II. Sendo que a APAE possuía 73 matrículas, incluindo os estudantes matriculados na escola regular.

Em 2012 as Unidades de Ensino receberam 38 alunos público alvo da educação, sendo 02 na educação infantil, 33 no ensino fundamental I e 03 no ensino fundamental II, enquanto a APAE estava com 69 matrículas, incluindo os estudantes, também, matriculados na rede regular de ensino.

No ano de 2013, foram matriculados na Rede Municipal de Ensino um total de 41 alunos e a Instituição Filantrópica recebeu 70, incluindo os alunos matriculados na rede regular.

Em 2014 a Rede Regular de Ensino recebeu 42 matrículas e em 2015 foram recebidos 44 estudantes público alvo da educação especial.

Percebemos, então, um crescimento em relação ao número de pessoas público alvo da Educação Especial incluídas nas Unidades Municipais de Ensino. E, tendo por objetivo o acesso e permanência desses alunos nas salas comuns das escolas regulares, todos eles recebem o Atendimento Educacional Especializado em 04 Unidades de Ensino, sendo que 02 desses alunos, matriculados em escolas onde, ainda, não possuem as Salas de Recursos Multifuncionais, recebem o referido Atendimento somente na APAE do Município.

ACOMPANHE
A PREFEITURA
Receba novidades sobre
assuntos da Prefeitura
  • ouvidoria@conceicaodocastelo.es.gov.br
  • (28) 3547-1427
  • Atendimento ao Público
    De Segunda a Sexta-feira das 07:00 às 13:00.
  • Endereço
    Av. José Grilo, nº 426 - Centro - CEP: 29370000